26 abril 2017

Escrevesses tu uma carta ao tipo que escreve o Pipoco

Que mandarias dizer?

30 comentários:

  1. Anónimo26.4.17

    Que responda às pessoas que comentam e não só sempre às do costume.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Anónimo26.4.17

      Essa agora está boa. E a liberdade de cada um? Ora, a do tio passa por responder quando e a quem na altura merecer essa sua atenção: Palmier Encoberto, Susana Rodrigues, Cuca, Cláudia Filipa, Mirone, NM, Xaxia, Isabel Duarte Santos, Xilre, Impontual, Onónimo e chega. Isto não é o da Joana. LOOOOOL

      Eliminar
    2. A temática da criticidade de responder a comentários começa a interessar-me...

      Eliminar
  2. Anónimo26.4.17

    Que conte histórias e não pare com as provocações.

    ResponderEliminar
  3. Mandar-me-ia dizer que o tipo que escreve o Pipoco é o Pipoco. Mandar-me-ia, não, mando.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. É, na medida em que esteve e fez e leu e viu. Às vezes não há alinhamento entre o que aconteceu e quando aconteceu, às vezes há um ou outro Cohiba a mais.

      Eliminar
  4. Anónimo26.4.17

    Tudo o que está no post abaixo e acrescentava que o Tio Pipoco, deveria dormir mais. Não desvalorize a importância do sono na sua saúde, olhe que não está a caminhar para novo.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Tem razão. Eu digo-lhe, mas a verdade é que o tipo cada vez mais acha que o sono é um desperdício de tempo.

      Eliminar
  5. Sugeria que tentasse parar de controlar o processo e desfrutasse mais das companhias femininas, estando presente no momento, de corpo e alma :). (Digo eu, que não faço ideia de como é o tio nos seus encontros, baseio-me apenas no boneco que aqui vai apresentando). Que se pusesse mais nos posts, em vez de manter uma postura mais distanciada, lá do alto dos seus 70 anos disto dos blogs. E era só.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Se o tipo fosse de se dar com as pessoas, as pessoas iam à sua vida.

      (a Isa está aqui porque o tipo é meio distante)

      Eliminar
    2. Ah, é uma questão de controlo, então... E olhe que não, olhe que não... A distância pode até manter pela via do controlo, mas não mantém pela via mais importante e prazerosa, a da intimidade...

      Eliminar
    3. Isa, a proximidade, nisto dos blogs, é coisa sem jeito nenhum. As pessoas não querem proximidade, a afectividade não vem, não pode vir, pelo que se escreve num blog.

      É isto, não é?

      Eliminar
    4. Mas vem a empatia, que é meio caminho andado. De resto, a escrita sem entrega não vale de grande coisa. É capaz de ter razão, sim, os blogs não são escrita, são só blogs, afinal, cheios de ego, persona, maledicência, mimimi e eu é que sou o maior da minha aldeia, eu e o presidente da junta. E pouco coração. Seja como for, comecei por embirrar consigo e agora acho-lhe graça. E tudo acontece aqui, nos blogs. E esta hein? Grande abraço, obrigada pela oportunidade para elaborar, não perco uma ;).

      Eliminar
  6. Quem és tu, senhor miúdo? Era o que escreveria.

    ResponderEliminar
  7. Cláudia Filipa26.4.17

    Olha! Que desafio tão giro. Vamos lá ver se consigo não ficar muito influenciada pela sua carta, que acabo de ler, ok, vou pôr-me a dar-lhe conselhos, (perdoa-me, não perdoa?):
    Que siga todos os conselhos da sua carta. Que, se der por si, de vez em quando, pronto, assim mesmo só lá muito de vez em quando, a sentir-se mais Calimero do que Super-Homem, não faz mal, eu não sou “um tipo”, mas estava capaz de apostar que acontece a todos, sim, também aos melhores. Se um dia deixar de poder estar na crista da onda, consiga sentar-se na areia e usufruir da paisagem, o mar e os outros a tentarem equilibrar-se, a conquistarem as cristas deles, nessa altura, espero que sorria com aquela paz de quem deu tudo o que era capaz de dar, de quem fez tudo o que podia, ok, enganei-me, isto é continuar na crista da onda. Que continue a fazer o que poucos, mesmo muito poucos, fazem, viver como se o mundo fosse acabar amanhã, mas não deixe de intercalar com períodos dedicados ao prazer de nada fazer, até porque, nisto dos blogs, algumas pessoas acabam por ganhar assim uma espécie de afeição umas pelas outras e eu não quero que o mundo acabe mesmo amanhã para si. Que continue a fascinar-se com a vida, a encantar-se e a permitir que o encantem. E, vou repetir esta parte da sua carta, leia o Ulisses (voltou à tradução?) de uma vez por todas, vá lá, que depois quero que me diga a sua interpretação, (se for “não percebi nada”, não faz mal) e eu digo-lhe a minha, vá, ainda tem muito tempo, ainda falta muito para o fim do ano. E, que continue a diverti-lo, a ser uma das coisas que faz com prazer, escrever na blogosfera.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. O tipo nunca está em modo Calimero, aliás, esse é um dos problemas.

      E sim, a vida fascina-me. Talvez sejam mais as pessoas, afinal.

      Eliminar
  8. Mandaria dizer que efectivamente o bourbon é melhor que whiskey e que tentar ler o infinite jest é melhor que tentar ler o ulisses, e que ler qualquer um deles não impressiona as mulheres, mesmo as melhores mulheres.

    ResponderEliminar
  9. Anónimo26.4.17

    Seria mais ou menos isto:

    Excelente tio,

    Tenha lá paciência com o "Anónimo Mauzão". Ele/ela às vezes escreve por aqui coisas que são levadas muito a sério e não deveria assim ser. Mas o tio, que tem mais de duzentos anos disto dos blogs, sabe como gerir esta atmosfera virtual para que os flamingos do lago Niassa não fiquem alvoraçados.

    É com o tio que esta pobre alma - confutatis, maledictis - vai aprendendo o que pode sobre as pessoas, essa massa descaracterizada de indivíduos por vezes interessantes.

    Escreva sobre pessoas, tio, de todas as cores e devidos períodos.

    Um abraço,

    ResponderEliminar
  10. Anónimo26.4.17

    Diria que escreva mais. Posts curtos. Densos. Sobre o que ve, como ve e como acha que outros veem.

    Diria que compreender as mulheres nao é o seu melhor oficio e talvez o seu unico objectivo nao cumprido.

    Diria que tirasse um curso de fotografia para os dias em que o pensamento nao destrava e porque ha imagens que valem pelas tais mil palavras.

    Diria que esta muito bem mas que o melhor esta sempre para vir.

    ResponderEliminar
  11. Preferindo a enumeração à epístola, em dias pares:
    «
    1. Está tudo bem excepto o clube. Não é por se tratar do SCP, mas por haver clube.

    2. Por favor soltar o Ruben com mais frequência. Nem ele vê o mundo nem o mundo o vê a ele.

    3. Passar as borlas (respostas aos comentários) de uma média anual de 3 unidades de grupo para cerca de 3.5 (sugiro 3 em ano par, 4 em ano ímpar e 1 em ano primo, pelo menos até 2083).

    4. Queime o Ulisses! Pode não ser elegante mas é inegavelmente eficaz!

    5. As Mulheres são mesmo complicadas. Um dia ainda longínquo alguém conseguirá demonstrar matematicamente esta evidência (e as trombetas rugirão nos céus).

    Abraço!

    (já sinto a falta do período das cores)
    »

    errr...hmmmmmm...
    Brrr!

    vendo as coisas numa outra perspectiva, paranóica é certo, o que não significa que a conspiração não exista, como é que sabemos que se trata de "um tipo"?!

    como é que só agora, após anos e anos, me ocorre este Dilema Sforza, doravante designado A Dúvida?! serei capaz de voltar a adormecer sem narcóticos?!

    e se O Pipoco é afinal "A Mulher d' O Pipoco", ludibriando-nos (e quanto se deve rir essa imaginada Anónima Pipoca) com os seus eternos problemas com as mulheres, a infelicidade no futebol, o infame Ulisses?!!!

    Maldição!

    ResponderEliminar
  12. eu cá diria simplesmente: então e esses ossos?

    ResponderEliminar
  13. Espero que esta o encontre de boa saúde. Por cá, continuamos como Deus quer.

    ResponderEliminar
  14. Diria que conheci agora o blogue e que estou a gostar muito. :)

    Beijinhos

    ResponderEliminar
  15. Anónimo28.4.17

    Mandaria dizer que tenho pena do tio ser tão verde. Que uma pessoa que demonstra ter (ás vezes...não sempre), uma certa sensibilidade não pode ter essa cor como favorita.
    E perguntaria que livros o tio tem SEMPRE na sua mesinha de cabeceira, para alem dos que lê?
    virginia Wolf

    ResponderEliminar
  16. Que escreva mais e a toda a hora, que não se transforme num blog que não publica em fins-de-semana, feriados e festas. Que não pense muito antes de escrever, que tire mais fotografias, que pense menos vezes que isto são só blogs, que não queira causar impacto mas que continue a causar.

    ResponderEliminar
  17. Lady Kina29.4.17

    Excelentíssimo Senhor
    ou Senhora
    ou assim,

    Serve a presente epístola para mandar dizer-lhe que hoje está frescote, não deslembreis, por isso, o casaquinho.

    Na esperança de assim ter ido ao encontro de vossas expectativas e de que possais aceitar meu humilde e de interesse desprovido contributo para alcançardes a felicidade, despeço-me com amizade,

    Sou Quem Sabes
    (onde andará a Maria Alice?)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. A secretária da Secretária do Senhor Mininstro2.5.17

      Reformou-se. Foi viver para Vidago. Sempre gostou muito de pedras salgadas.
      Agora estou cá eu, mas enquanto decorrer o processo de exoneração do Senhor Ministro não tenho tempo para expedientes.

      Eliminar
  18. Eu mandava dizer que estou à espera dos seus papagaios.

    ResponderEliminar